fbpx
Blog

Criando Pets em Floripa

Muita gente já é adepta à companhia de bichinhos. E, para a alegria desses, Floripa está cada vez mais receptiva a eles.

Dois cachorros de porte pequeno correndo um ao lado do outro.
Fonte: ND Online – Daniel Queiroz/ND

Acredito que seja perceptível que a companhia de animais de estimação está muito mais frequente pelas ruas de Floripa. Lugares públicos e redes sociais também têm sido conquistados por essas fofuras que alegram o dia a dia de tanta gente.

A verdade é que ter um pet é bom demais, mas envolve cuidados e muita responsabilidade. Além disso, um espaço propício e confortável para o bichinho, e para quem cuida dele, é indispensável. Para quem está pensando em criar um em Floripa, não pode perder as dicas a seguir.

Pet Friendly

 

cachorro feliz com língua para fora
Foto: Cão.com

Quem mora na ilha deve ter percebido essas palavrinhas estampando a entrada de muitos estabelecimentos. Cafés e restaurantes têm adaptado seus espaços para receber seus clientes e seus companheiros de estimação. As novas estruturas contam com ambientes externos, decks e varandas, ambientes bastante agradáveis para passar tempo com o pet.

Para descobrir quais casas já têm portas abertas para receber o bichinho, basta consultar os respectivos sites e fan pages. Outro meio é baixar aplicativos especializados, como o Petinerary. É sempre bom lembrar que ambientes como esses são frequentados por diversos pets. Levá-los vacinados e com comportamento sociável são regras básicas da etiqueta.

Casa ou Apartamento?

 

Homem e mulher conversando. Ela segura uma casinha de madeira e ele papéis.
Fonte: Freepik

Esse dilema é familiar? Vivido por muita gente e já decorrido por aqui, afeta também a decisão sobre os pets. Aqueles com tendência a ter um porte maior ou comportamento agitado, provavelmente não são os melhores para criar dentro de um apartamento, por exemplo. Também não é interessante criar um bichinho com essas características em uma casa com terreno pequeno e sem arredores propícios para passeios.

Pracinhas, parques e calçadões não faltam pela ilha para levar o pet. Bem como imóveis ao redor deles. Com essas possibilidades, é bastante factível criar um bichinho de companhia em um apartamento. Terrenos amplos geralmente ficam em regiões um tanto mais afastadas, mas nada como eles para acolher cães maiores e cheios de energia.

Vamos passear?

 

Cachorro passeado sendo guiado por pessoa ao lado dele.
Foto: Tudo Sobre Cachorros

Gatos raramente são levados em coleira para dar uma voltinha, embora aconteça. Já para os cães, é praticamente uma necessidade básica. Seja para praticar atividade física em um calçadão ou simplesmente para entrar em contato com outros seres, um passeio é sempre bem-vindo.

Por ser uma ilha, é natural pensarmos nas praias para levar o bichinho, mas atenção às placas e avisos de permissão de animais: nem todas aceitam o pet, principalmente em alta temporada. De qualquer forma, lugares para levá-los para passear não faltam. A própria beira mar recebe muitos deles diariamente. Parques e pracinhas para uma caminhada leve também estão espalhados por toda a ilha.

 

Escrito por Olívia Pacheco de Souza.

 


Related posts

Compartilhe por email!